Você está aqui: Entrada / Colégio / Projecto Educativo

Projecto Educativo 2015/2018

PROJECTO EDUCATIVO 2015/2018

 

1. INTRODUÇÃO

“«Projecto educativo» é o documento que consagra a orientação educativa do agrupamento de escolas ou da escola não agrupada, elaborado e aprovado pelos seus órgãos de administração e gestão para um horizonte de três anos, no qual se explicitam os princípios, os valores, as metas e as estratégias segundo os quais o agrupamento de escolas ou escola não agrupada se propõe cumprir a sua função educativa;”

(art.º 9.º, decreto-lei n.º 75/2008 de 22 de Abril)

O presente Projeto Educativo (PE), como documento orientador da política educativa, destina-se a ser implementado no Colégio João Paulo II e procura refletir os principais problemas que a comunidade educativa se propõe tentar resolver, num processo que engloba professores, alunos, pais e encarregados de educação, funcionários e entidades com as quais o colégio desenvolve parcerias, nomeadamente a Câmara Municipal, a Junta de Freguesia, pólos desportivos, escolas, livrarias e empresas.

Urge, portanto, que este Colégio, para além de se assumir como um espaço privilegiado de educação, capaz de repensar as metodologias adotadas, seja ele mesmo capaz de acionar mecanismos para dar resposta aos problemas diagnosticados.

Pretende-se e reclama-se, assim, um colégio em constante adaptação, disposto a evidenciar um contínuo refazer.

O Projeto Educativo é um documento orientador do Colégio João Paulo II que pretende envolver toda a comunidade educativa, numa dimensão coletiva destinada a proporcionar aos alunos as melhores oportunidades de aprendizagem.

Nesta perspetiva, pretende desenvolver-se uma organização com objetivos claros, em que o currículo seja orientado por princípios, atitudes e valores, finalidades e estratégias que confiram ao Colégio um clima e uma cultura próprios e adequados ao processo educativo dos seus alunos,

Na tentativa de apostar num Projeto Educativo que contemple uma formação direcionada para o desenvolvimento das competências necessárias ao exercício da cidadania, numa dinâmica de inclusão e participação de toda a comunidade educativa, proporcionando o respeito pelo nosso planeta e pelo Outro, escolheu-se o tema “Sustentabilidade”.  Este conceito associa-se à procura de um equilíbrio entre o meio ambiente e as comunidades humanas que permita estabelecer uma relação mais próxima entre o Homem e o Mundo.

 

2. HISTÓRIA E MEIO ENVOLVENTE

2.1. História do Colégio João Paulo II

O Colégio João Paulo II foi fundado em setembro de 2006 e nasceu da visão e vontade de desenvolver um Projeto Educativo ao serviço das famílias e da sociedade. Assumiu o compromisso de dar corpo à nobre tarefa de educar para os valores.

É uma Instituição de Ensino Particular, propriedade da ASDPESO Associação para o Desenvolvimento Pessoal e Social , entidade coletiva sem fins lucrativos, que assume a sua origem católica, centrada na vivência quotidiana dos valores do Amor, da Justiça e da Paz.

Como agente ativo da sociedade, em particular no que refere à sua contribuição para a educação de pessoas que virão a desempenhar papéis cada vez mais ativos perante a sociedade, o Colégio João Paulo II assume a responsabilidade de contribuir para este processo através de um Projeto Educativo ambicioso, que contempla o indivíduo e a sua participação na sociedade. Assim, o Colégio visa contemplar a educação harmónica e integral do aluno e fomentar o desenvolvimento progressivo das suas potencialidades e aptidões, estimulando a sua criatividade, autonomia, responsabilidade e respeito em relação a si próprio e ao outro.

A vasta equipa que colabora na formação dos alunos do Colégio João Paulo II associa aos conhecimentos, competências e saberes uma larga experiência profissional e uma diversidade de estratégias educativas, não descurando a importância dos valores e dos afetos na estruturação da personalidade. É através da conjugação destes fatores que o Colégio João Paulo II alcança o seu objetivo principal: a realização dos sonhos e projetos pessoais e profissionais dos seus alunos.

2.2. Meio envolvente

O Colégio João Paulo II fica localizado na freguesia de Dume, que é uma das 62 freguesias do Concelho de Braga, fazendo fronteira com as freguesias de S. Vicente, Real, Frossos, Merelim (S. Pedro) e Palmeira.

Dume é uma freguesia do concelho de Braga, com 4,34 km² de área, 3 081 habitantes (2001) e densidade populacional de 709,9 hab/km².

Dume gozou em recuados tempos duma situação de relevo, especialmente no século VI , durante o reinado de Teodomiro, rei dos Suevos . Perante o infortúnio da doença do seu filho, Charrarico, pai de Teodomiro, pediu auxílio a São Martinho de Tours que lhe concedeu a graça de o curar. Como forma de agradecimento, Chafarrico, em 550, fundou uma igreja em Dume e mandou emissários à Gália em busca de relíquias do santo .

Por disposição providencial, os emissários do rei encontraram-se com Martinho de Panónia, depois chamado Dumiense e canonizado, que lhes indicou o lugar onde desejava exercer o seu apostolado. Desembarcou, possivelmente, em Portucale, de onde se dirigiu a Braga, à corte de Teodomiro, completando a sua conversão. De Teodomiro obteve a igreja recém fundada de Dume, junto da qual edificou um mosteiro.

Tão notável se tornou a sua ação que, em 558, era elevado à dignidade episcopal, tendo sido a igreja erigida em catedral. Com a reconquista cristã, após a invasão árabe, o pequeno território da diocese de Dume veio a ser incorporado na de Braga.

Na freguesia há várias capelas, uma das quais em estilo românico, no lugar da Ordem, cujo titular é S. Lourenço. Consta que nesta capela funcionou o cabido da Sé de Braga numa ocasião em que grassava uma epidemia na cidade. No lugar de Cabanas há um solar com capela onde morreu, em 25 de Dezembro de 1888, o arcebispo resignatário de Braga , D. João Crisóstomo de Amorim Pessoa .

2.3. População / demografia

Área Total Freguesia (Km2)

4,34

Densidade populacional (Hab/Km2)

709,9

Total População Residente (2001)

3081

2.4. Atividades económicas

Agricultura / Pecuária

Silvicultura

Indústria

Artesanato

Gastronomia

Comércio

 

3. CARACTERIZAÇÃO DO CONTEXTO ESCOLAR

3.1. Espaço físico

O Colégio encontra-se situado numa quinta com cerca de 8000 m² na Freguesia de Dume. É composto por duas estruturas: o palacete restaurado e o edifício construído de raiz com arquitetura moderna. No palacete funciona a creche, a secretaria, o gabinete da direção, o gabinete médico / enfermagem, a sala de arrumos, uma casa de máquinas e o sótão. Todas as salas possuem luz natural.

A valência de creche está dividida em três salas: berçário com sala parque, fraldário e copa de leite; sala marcha a 2 anos com casa de banho privativa e sala de refeições; sala 2-3 anos, também com casa de banho privativa e sala de refeições.

No edifício de arquitetura moderna, no rés-do-chão, além da portaria encontram-se treze salas de atividades / aulas, um refeitório, uma cozinha, casas de banho divididas por género e para deficientes, uma sala de prolongamento e uma sala de expressões artísticas. É neste edifício que funcionam as valências de pré-escolar e 1º ciclo do ensino básico. Todas as salas possuem luz natural.

No piso superior funcionam catorze salas de aula, quatro gabinetes individuais para os órgãos de gestão intermédia, uma sala de Educação Musical, uma sala de Educação Visual e Tecnológica, dois laboratórios, devidamente equipados, para Física e Química e Biologia / Ciências Naturais, uma Biblioteca / Ludoteca com espaço de reprografia apetrechado com equipamento de impressão digital, uma Sala de Informática, uma Sala de Professores, uma sala de jogos para os alunos, uma sala de apoio, um Bar, uma arrecadação e casas de banho divididas por género. Neste piso funcionam os 2º e 3º ciclos do ensino básico, bem como o ensino secundário. Todas as salas possuem luz natural e estão equipadas com material informático, permitindo a utilização de recursos multimédia.

No prolongamento deste edifício encontra-se implantado e em funcionamento o pavilhão gimnodesportivo, com salão multiusos polivalente contíguo e balneários (masculino e feminino) devidamente equipados.

O exterior do colégio possui dois parques de jogos infantis, um para o pré-escolar e outro para os restantes alunos, campo de futebol e parque de estacionamento.


4. PRINCÍPIOS ORIENTADORES DO PROJETO EDUCATIVO

O Projeto Educativo do Colégio João Paulo II fundamenta-se num conjunto de princípios fundamentais de valores, de objetivos, de políticas e práticas educativas com o intuito de favorecer o desenvolvimento integral do aluno, no sentido da sua autonomia, responsabilidade, participação, sentido crítico, competência, solidariedade, capacidade de procura de informação e criação de conhecimento.

Assim sendo, os princípios fundamentais do Projeto Educativo do Colégio João Paulo II são:

  • Promoção do sucesso educativo e da qualidade de ensino, numa perspetiva de formação integral de todos os alunos, apostando numa educação para os valores.

  • Partilha da identidade e cultura do Colégio, com a colaboração ativa e convergente de todos os elementos da Comunidade Educativa.

  • Realização pessoal e sociocultural dos elementos que compõem a Comunidade Educativa, desenvolvendo atitudes e hábitos de relação, cooperação e intervenção consciente e responsável na sociedade.

  • Envolvimento da comunidade educativa no processo de ensino/aprendizagem e na vida do Colégio.

  • Criação de condições de promoção de um efetivo sucesso educativo nos planos cognitivo, afetivo, ético e social para todos os alunos.

  • Desenvolvimento de processos inovadores, de modo a tornar o Colégio capaz de dar resposta aos múltiplos desafios com que se depara.

 

5. OBJETIVOS DO PROJETO EDUCATIVO

O Colégio João Paulo II, tendo como fundamento da sua ação os princípios orientadores anteriormente definidos e o enquadramento legal vigente, pretende proporcionar uma Educação de qualidade a todos os seus alunos. Para este efeito são objetivos fundamentais os que a seguir se enunciam:

  • Promover um efectivo sucesso educativo, proporcionando a todos os alunos o ambiente pedagógico que lhes permita serem intervenientes ativos na construção da aprendizagem.

  • Promover de forma ativa e consequente a consciencialização de todos os elementos da Comunidade Educativa para o papel que lhes compete desempenhar.

  • Estimular o relacionamento cooperativo e harmonioso entre todos os elementos do Colégio e da respetiva Comunidade Educativa.

  • Desenvolver, de forma sistemática e cooperativa, estratégias para a melhoria dos espaços físicos escolares bem como dos seus equipamentos.

  • Promover de forma regular e adequada a formação de professores e demais funcionários do Colégio.

  • Despertar a curiosidade e o pensamento crítico.

  • Incentivar a participação das famílias no processo educativo e estabelecer relações de efetiva colaboração com a Comunidade.

  • Avaliar, de forma regular e continuada, todos os processos e práticas educativas.

Como objetivos gerais da nossa área educativa destacamos:

  • Educar segundo os princípios de respeito pelo Outro.

  • Promover o desenvolvimento integral da criança, fomentando um crescimento equilibrado.

  • Promover a excelência académica.

  • Estimular a curiosidade do saber e o espírito crítico.

  • Incentivar o aluno a respeitar-se com todas as suas características pessoais.

  • Desenvolver as capacidades de expressão e de comunicação.

  • Valorizar a dedicação e o esforço individual e/ou em grupo.

  • Fomentar a inserção dos alunos em grupos diversificados, no respeito pela pluralidade das culturas.

  • Incutir nos alunos a consciência de que são parte ativa do mundo global, promovendo uma responsabilidade cívica, espírito de voluntariado e uma preocupação ambiental.

  • Exemplificar, através do testemunho da comunidade educativa, as normas de postura cívica, social e religiosa.

  • Proporcionar ao aluno regras de bem-estar e de segurança, nomeadamente no âmbito da saúde individual e coletiva.

  • Fomentar a autodisciplina.

  • Incentivar a participação das famílias nas atividades escolares e estabelecer relações de efetiva colaboração com a comunidade.

O Projeto Educativo do Colégio João Paulo II contempla o aluno como um todo e fomenta o seu desenvolvimento nas várias dimensões, dando mais ênfase a três valências que são consideradas fundamentais: a Formação do Ser, a Comunicação e o Ensino das Ciências.

 

6. DIMENSÃO ACADÉMICA

6.1. A Língua Portuguesa e a Matemática - disciplinas fundamentais no Currículo

O domínio da Língua Materna é reconhecido, cada vez mais, como fator de afirmação pessoal e de sucesso académico e profissional. A afirmação dos jovens depende, de forma crescente, do modo de se relacionarem em sociedade, requerendo formas claras de exprimir ideias, expor conhecimentos e comunicar atitudes. Por outro lado, o êxito nas outras disciplinas requer interpretar enunciados, redigir corretamente respostas, elaborar relatórios e expor procedimentos e resultados.

É neste contexto que a relevância que o colégio João Paulo II dá à disciplina de Português reflete a preocupação em preparar os seus alunos, não só ao longo da sua escolaridade, mas também para o seu percurso pessoal, académico e profissional.

Uma cultura humanista, juntamente com bons conhecimentos científicos, tecnológicos ou artísticos, tem de ser transmitida através de uma linguagem correta, clara e objetiva. Por outro lado, o desenvolvimento da comunicação digital tem exigido a necessidade de se recorrer a uma escrita concisa, precisa e exigente em termos da qualidade do português escrito.

A Matemática é outra disciplina cuja importância no currículo académico é inquestionável, constituindo um pilar fundamental na formação dos jovens. É fundamental que se compreenda que através dela se adquirem ferramentas como o raciocínio lógico, a técnica de resolução de problemas, a capacidade de abstração e o cálulo mental.

Sendo comum a todas as áreas do Ensino Secundário e, em muitos casos, uma das disciplinas de acesso ao Ensino Superior, o Colégio aumentou a carga horária atribuída a esta disciplina no 3º Ciclo do Ensino Básico e no Secundário.

Também no Jardim de Infância e no 1º ciclo se têm promovido projetos para o desenvolvimento do raciocínio lógico e da vertente lúdica e criativa da Matemática, incentivando a satisfação pela resolução de problemas e a procura de caminhos diferentes para encontrar uma resposta.

A participação frequente em diversas iniciativas, atividades e concursos locais e nacionais promovem o gosto pela disciplina e, por outro lado, atenuam e fazem desaparecer o caráter de disciplina difícil e de insucesso.

Tendo em conta a importância destas disciplinas, o Colégio João Paulo II proporciona aulas de apoio/recuperação de Português e de Matemática em todos os ciclos do ensino básico e ensino secundário. No ensino secundário fazem parte do horário dos alunos aulas suplementares de apoio nas disciplinas com exame nacional, nomeadamente Português, Matemática, Biologia e Geologia e Fisico-Química.

6.2. O estudo do Inglês

A aposta em aulas de Inglês diárias visa estimular a aprendizagem precoce da língua inglesa a partir dos dois anos de idade a todos os alunos do colégio.

Desta forma, ambicionamos preparar os nossos alunos para uma sociedade cada vez mais cosmopolita e globalizada, abrindo horizontes para novas ambições universitárias e profissionais.

Em estreita colaboração com o British Council, estamos a aperfeiçoar os curricula do ensino da Língua Inglesa à nossa realidade, desde o jardim de infância até ao ensino secundário, aumentando a carga horária e definindo novas metas de aprendizagem. Adicionalmente, todos os alunos do colégio poderão sujeitar-se à certificação internacional oferecida pelo British Council em cinco momentos distintos do seu percurso no Colégio.

6.3. O Estudo das Ciências

O desenvolvimento do conhecimento científico e a sua valorização na afirmação pessoal e profissional dos jovens passa pela promoção de formas de “pensar” e de “fazer”, que, à semelhança de outras culturas, se estimula e promove pela via da experimentação e da prática.

No âmbito do seu Projecto Educativo, o Colégio João Paulo II promove o trabalho experimental, como uma prática sistemática de investigação que envolve vários métodos e explicações, onde a aprendizagem e a procura de novos saberes são estimulados pelo recurso à interrogação, à autocrítica e heterocrítica, assim como ao estímulo à compreensão da noção de incerteza e de erro. Neste contexto, recorre-se à realização de atividades práticas estruturadas de manipulação, observação e medição, com o propósito de desenvolver capacidades práticas e técnicas básicas, assim como de estimular atitudes críticas de procura do conhecimento.

É neste contexto que no 1º e 2º ciclos se promovem actividades de observação e experimentação dentro e fora da sala de aula. O Colégio promove várias iniciativas onde as ciências e tecnologias do ambiente e a compreensão da biodiversidade que nos rodeia são compreendidas pela prática da observação e experimentação. Adicionalmente, nas disciplinas de Ciências Naturais e Físico-Química do 3º ciclo, todos os alunos frequentam semanalmente os respetivos laboratórios, participando em projetos e trabalhos experimentais.

A aprendizagem tradicional em sala de aula é assim completada pela “apreensão” de conceitos e matérias através da experimentação, que por sua vez têm mostrado facilitar o desenvolvimento de atitudes empreendedoras nos jovens. Estimulamos assim os nossos alunos a aprender, apreender e a empreender!

É neste âmbito que a prática sistemática e o recurso à experimentação como metodologia de aprendizagem estão generalizados no Colégio ao longo de todo o percurso educativo.

O Projeto Educativo do Colégio João Paulo II adoptou a experimentação como pilar fundamental do processo de ensino aprendizagem. É nossa convicção que o ensino de natureza experimental e a relação concreta que proporciona com os saberes permite motivar os jovens para a aprendizagem, fomentando naturalmente o estudo das ciências, das tecnologias ou das artes, mas estimulando também a criatividade, o pensamento criativo e uma atitude empreendedora nos nossos alunos.

6.4. A Educação pela Arte

O Colégio entende a Educação pela Arte como um estímulo à formação individual e coletiva. Os nossos alunos contactam desde os dois anos de idade com diferentes formas de expressão artística - pintura, desenho, escultura, música e teatro.

As nossas aulas são locais de incentivo à criatividade, mas também a uma aprendizagem ampla e íntegra, onde a liberdade de expressão e a experimentação de várias técnicas e materiais expõe os nossos alunos a novos desafios desde muito cedo.

A educação artística inicia-se no Jardim de Infância, sob orientação direta das educadoras, prosseguindo no 1º Ciclo, na sala de aula, privilegiando e estimulando o desejo de fazer, de inventar, de experimentar, de manipular materiais, permitindo às crianças transformarem o que vêem e sentem no seu equivalente estrutural: no desenho, na pintura ou na modelagem.

Pretendemos fomentar nos nossos alunos a liberdade de expressão, potenciando a concretização de emoções, de novas experiências e o contacto com o mundo que os rodeia. É assim usada uma forma de linguagem não verbal que lhes permite mostrar o que são e o que sentem, estimular a sua capacidade intelectual, assim como a sua intuição.

Nos ciclos seguintes, a educação plástica continua a ser valorizada através das disciplinas das áreas de Educação Visual e Tecnológica. A exploração de materiais, a aquisição de técnicas e o domínio de competências concetuais e processuais fomentam a criatividade, facilitando ainda o rigor na expressão gráfica, o respeito pelas normas e convenções da disciplina, assim como a correta utilização de materiais diversos.

6.5. A Expressão e Educação Musical

A Expressão e Educação Musical é direcionada, no Projeto Educativo do Colégio, para o desenvolvimento físico, cognitivo e afetivo das crianças.

Inicialmente, no Jardim de Infância, realizam-se atividades lúdicas que promovem o desenvolvimento da audição, da linguagem e da sensibilidade através da música.

No 1º Ciclo, o contacto com as atividades musicais passa pela realização musical e apropriação de códigos básicos da linguagem da música.

Na etapa seguinte, no 2º Ciclo, os alunos refletem sobre os fenómenos musicais, reconhecendo a música como uma arte em constante mutação que deve ser respeitada e preservada.

Ao longo de toda a escolaridade e vivência escolar, são promovidas atividades extracurriculares que oferecem aos alunos a possibilidade de experimentar vários instrumentos e contactar com agrupamentos musicais, contribuindo deste modo para estimular o gosto e a cultura musical.

6.6. Mente sã em corpo são

O Projeto Educativo do Colégio João Paulo II valoriza o ideal desportivo como fonte de saúde, disciplina, espírito de grupo e competitividade.

Ao proporcionar a aprendizagem específica de determinadas modalidades desportivas, tanto coletivas, como individuais, pretende-se que os alunos possam aperfeiçoar as suas capacidades no domínio físico, intelectual, técnico e artístico bem como um aprofundamento das relações sociais, do espírito de equipa, da sua convivência e solidariedade, da tolerância, da disciplina, da competitividade e da entreajuda.

6.7. As Novas Tecnologias de Informação e Comunicação

O Colégio João Paulo II tem implementado o uso equilibrado de Tecnologias de Informação e Comunicação na rotina quotidiana dos alunos e na sua relação com os professores, assim como na comunicação com os pais.

Os alunos têm acesso livre à internet, quer na Biblioteca, quer nos espaços de convívio. É estimulado de forma sistemática o recurso à pesquisa de informação através da internet, sendo sempre valorizada a análise crítica dessa informação e a preparação criativa de trabalhos inovadores e originais.

O Colégio dispõe de uma sala de Informática e, no currículo do 3º ciclo, os alunos têm uma disciplina de Tecnologias da Informação e Comunicação.

Os alunos e professores têm também ao seu dispor uma Plataforma educacional onde os docentes colocam informações, resumos de aulas e materiais de apoio.

Para além da plataforma, o site do Colégio permite a divulgação de diversas atividades que se vão desenvolvendo ao longo do ano, tais como semanas temáticas, conferências, visitas de estudo, exposições e outros eventos.

 

7. DIMENSÃO HUMANA

7.1. Formação do Ser

A cultura é um elemento essencial para uma educação integral. Cabe à escola valorizar as suas diversas linguagens, da literatura às artes visuais, do teatro à música, valorizando a história e a ciência, o património material e imaterial e as memórias coletivas. O vasto programa anual de inciativas culturais mostra o esforço de integração no Projeto Educativo do Colégio João Paulo II de práticas valorativas da cultura, que permitam aos nossos alunos desenvolver a sensibilidade estética e o gosto e interesse pelas artes, ciências e humanidades.

Da creche ao 12º Ano, o Colégio oferece um programa de animação cultural, regular e consistente, traduzido num conjunto de iniciativas, de que são exemplo as visitas a museus, exposições e locais de interesse histórico-paisagístico, as idas a espetáculos, a realização de palestras e debates, peças de teatro, concursos, jogos, celebração de efemérides, ciclos de música, demonstrando que a cultura permanece muito para além de outras aprendizagens.

7.2. A Educação para os Valores no Colégio João Paulo II

A educação para os valores é transversal a todo o Projeto Educativo do Colégio, sendo estimulada em todos os momentos da vida da escola, dentro e fora da sala de aula, na relação da escola com a família e com a sociedade.

Da Creche ao Ensino Secundário, desenvolvemos o juízo moral, clarificando valores, ensinando a escolher depois de ponderar, assim como a agir em conformidade com essas escolhas.

Ao definir a sua missão e visão, o seu caráter próprio de Colégio católico e os aspetos básicos da sua identidade humanista, são revelados os valores privilegiados: dialogar, debater sem impor, dar o exemplo, promover escolhas com critério e, em suma, clarificar.

7.3. Do Aprender ao Empreender

O nosso Projeto Educativo valoriza o potencial dos nossos alunos, facilitando o espírito empreendedor no contexto educativo, de forma a prepará-los melhor para uma sociedade de oportunidades, mas também com novos desafios, num contexto crescentemente globalizado.

A promoção de atividades experimentais em todas as disciplinas, do Português à Matemática, estimulando a iniciativa pessoal e a criatividade, mas também o trabalho em grupo e a tolerância pela aprendizagem coletiva é um alicerce crítico do Projeto Educativo do Colégio João Paulo II. A aprendizagem tradicional em sala de aula é sistematicamente associada à “apreensão” de conceitos e matérias através da experimentação, que por sua vez têm mostrado facilitar o desenvolvimento de atitudes empreendedoras nos jovens. Estimulamos assim os nossos alunos a aprender, apreender e a empreender!

O Colégio promove parcerias e a colaboração estratégica com empresas e um leque alargado de outras instituições sociais e culturais, facilitando colóquios, seminários e visitas de empresários e representantes dessas Instituições, destacando-se iniciativas que valorizam o espírito empreendedor dos nossos alunos. O Junior Achievement Project, desenvolvido no Colégio, constitui um exemplo desse tipo de iniciativas que visam fomentar o espírito inovador, empreendedor e competitivo dos nossos alunos.

Promovem-se ainda, com regularidade, diversas visitas de estudo a empresas e Instituições de Ensino Superior.

 

8. OFERTA COMPLEMENTAR E ATIVIDADES EXTRACURRICULARES

Uma formação completa e integral dos alunos não se limita à transmissão de conteúdos programáticos das diferentes disciplinas do currículo nacional. Vai muito mais longe. É de extrema importância o acesso e contacto dos alunos com diversas áreas ligadas às Línguas, às Ciências, à Arte, à Música, à Cultura e ao Desporto. Atividades que, pela sua natureza, se desenvolvem para além do horário curricular dos alunos e que servem para uma saudável e enriquecedora ocupação dos tempos livres.

Nesse sentido, o Colégio João Paulo II proporciona aos seus alunos a possibilidade de frequentarem diversas atividades orientadas por especialistas em cada área.

8.1. Departamento da Creche (Berçário; Sala 1 ano; Sala 2 anos)

8.1.1. Música para bebés

As aulas de Música para bebés têm como objetivo expor as crianças a uma grande variedade de situações musicais através de canções variadas, movimentos, instrumentos e atividades lúdicas sempre diversificadas.

As crianças começam por ouvir e observar, integrando progressivamente um vocabulário de melodias, ritmos e movimentos. Depois estas participam, inicialmente de forma aleatória, ganhando cada vez mais precisão até chegar à perfeita assimilação do vocabulário musical usado nas aulas. O movimento é uma resposta natural e espontânea à música que começa numa idade muito precoce. Para além disso, é importante para potenciar o desenvolvimento musical na primeira infância.

8.1.2. Expressão físico-motora

O corpo que a criança vai progressivamente dominando desde o nascimento e de cujas potencialidades vai tomando consciência, constitui o instrumento de relação com o mundo e o fundamento de todo o processo de desenvolvimento e aprendizagem.

Tendo em conta o desenvolvimento motor de cada criança, esta atividade deve proporcionar ocasiões de exercício da motricidade global, de modo a permitir que aprendam a utilizar e a dominar melhor o seu próprio corpo. Sendo assim, a expressão físico-motora contribui para um desenvolvimento multilateral, eclético, inclusivo e harmonioso das crianças.

8.1.3. Inglês

Sendo a primeira infância o melhor período para aquisição da segunda língua, está comprovado que, quanto mais cedo a criança entrar em contacto com essa língua, mais fácil será a aprendizagem. Para isto contribui o facto delas gostarem e estarem motivadas para novos conhecimentos.

No Departamento da Creche, a atividade de inglês utiliza exclusivamente essa língua, ampliando o contacto oral da criança com o idioma. Recorre-se com frequência a fantoches, músicas, livros, cartões de vocabulário, jogos e vídeos, que tornam a aprendizagem do inglês agradável e instigante, trazendo sempre novidades para despertar a curiosidade e desafiar os nossos alunos.

8.2. Departamento de Educação Pré-Escolar e 1º Ciclo

8.2.1. Expressão Musical

Todas as crianças têm potencial para desenvolver as suas capacidades musicais e mesmo as mais pequenas são capazes de desenvolver o pensamento crítico  através da música. A expressão musical permite participar em desafios coletivos e pessoais que irão contribuir para a construção da identidade pessoal e social.

O Colégio João Paulo II pretende através da Expressão Musical desenvolver estas variadas competências e ajudar a construir um ser humano mais completo.

8.2.2. Expressão Dramática

O domínio das diferentes formas de expressão implica diversificar as situações e experiências de aprendizagem de modo a que a criança vá dominando e utilizando o seu corpo com diferentes materiais que poderá explorar, manipular e transformar de forma a tomar consciência de si próprio na relação com os objetos.

Nas actividades de expressão dramática, a criança descobre-se a si mesma e descobre formas de se relacionar com os outros, o que implica aprender a lidar com situações sociais. A expressão dramática constitui, assim, uma atividade de grande relevo na forma como prepara a criança para se sentir segura de si e confiante na relação que estabelecerá com o mundo.

8.2.3. Expressão Físico-Motora (inclui Natação)

O corpo que a criança vai progressivamente dominando desde o nascimento e de cujas potencialidades vai tomando consciência constitui o instrumento de  relação com o mundo e o fundamento de todo o processo de desenvolvimento da aprendizagem.

Ao entrar para a educação pré-escolar, a criança já possui algumas aquisições motoras básicas, tais como andar, transpor obstáculos, manipular de objetos de forma mais ou menos precisa. Estas competências são depois complementadas e desenvolvidas ao longo do 1º ciclo, centrando-se o trabalho não só na motricidade geral como também na fina.

8.2.4. Inglês (diário)

Após o primeiro contacto com a língua inglesa desenvolvido na creche, a criança está agora apta para o desenvolvimento de outras competências associadas não só à memorização de palavras mas também à expressão e compreensão orais.

No 1º ciclo, ela desenvolve já todas as cinco competências da língua (compreensão oral e escrita, expressão oral e escrita e gramática). Estas competências são adquiridas com recurso a uma vertente mais lúdica, que inclui utilização de jogos interativos, flashcards, histórias, músicas e fantoches, assente no princípio de que uma criança motivada está mais propensa para uma aprendizagem de sucesso. No 1º ciclo, o ensino é complementado com o recurso a manuais escolares e a caderno de atividades, bem como a uma avaliação formal.

A partir do 3º ano, o aluno pode realizar o exame nacional da Universidade de Cambridge, conseguindo assim certificar o seu nível de inglês.

8.2.5. Projeto Informática para Crianças

A utilização das TIC na Educação Pré-Escolar e no 1º ciclo proporciona um novo dinamismo à prática pedagógica e pode ser desencadeadora de várias situações de aprendizagem, permitindo a sensibilização para o código informático, cada vez mais necessário num mundo digital e tecnológico. De facto, a propensão das crianças para a informática tem obrigatoriamente de ser estimulada e o Colégio João Paulo II valoriza essa propensão, mantendo presente a ideologia de que está a preparar crianças para o futuro.

8.2.6. Projeto Ciência e Ambiente

O projeto Ciência e Ambiente encontra fundamento na ideia de que o ensino das ciências é crucial para a construção de um Homem virado para o futuro, numa sociedade cada vez mais científica. Este projeto tem, então, como objetivo despertar o gosto das crianças pela ciência e pelo ambiente, desenvolver o espírito crítico e científico e desenvolver o raciocínio. Estes objetivos são concretizados através do contacto com material de laboratório e da utilização do método científico na resolução de problemas.

No 1º ciclo, a tecnologia ao serviço da ciência permite aos alunos adquirir noções mais efetivas dos procedimentos científicos e ganhar consciência da importância crescente da ciência ao serviço da sociedade.

8.3. 2º e 3º Ciclos

8.3.1. Inglês (diário) − com dupla certificação

Como atividade extracurricular, o objetivo desta disciplina é o aperfeiçoamento constante da língua inglesa que será avaliado na realização de um exame de Cambridge. O Inglês extracurricular destina-se, assim, aos alunos desde o Pré-Escolar (três anos) até aos discentes do 3º ciclo (9º ano).

Estes vários alunos realizarão três exames certificados pela Universidade de Cambridge: Starters (3º ano), Movers (4º ano), Flyers (5º ano) e PET (8º ano).

A avaliação compreende as cinco áreas de: audição, compreensão da leitura, fala, escrita e gramática. Estas serão avaliadas de acordo com o grupo etário em questão.

8.3.2. Ciências e Tecnologia

Esta disciplina extracurricular assenta na capacidade dos alunos para mobilizar conhecimentos, processos e ferramentas de modo a conhecerem o mundo físico e social, de maneira a colocarem questões e a obterem respostas fundamentadas. A competência em Ciências e Tecnologia implica a compreensão das mudanças causadas pela atividade humana e a responsabilização de cada indivíduo no exercício da cidadania. No que se refere especificamente à vertente tecnológica, esta competência implica, ainda, a capacidade de aplicar criticamente os conhecimentos e metodologias para dar resposta às necessidades e aspirações da sociedade contemporânea.

8.3.3. MindLab − Matemática Recreativa

Nesta disciplina são propostas aos alunos diversas atividades que visam estimular a sua capacidade de resolver problemas, de intuir, de raciocinar, de experimentar, de conjeturar, de provar e de comunicar, procurando fomentar o gosto pela disciplina de Matemática. Nesse sentido, são idealizadas atividades de desenvolvimento do cálculo mental, atividades de resolução de problemas, ou, numa vertente mais lúdica, realizados jogos matemáticos.

8.3.4. Oficina da Língua

A disciplina de Oficina da Língua estimula a capacidade de expressar e interpretar conceitos, pensamentos, sentimentos, factos e opiniões, tanto oralmente como por escrito (ouvir, falar, ler e escrever), e de interagir linguisticamente de forma apropriada e criativa em situações de natureza diversa e em diferentes tipos de contextos. Estas competências plurilinguísticas e a compreensão intercultural foram dinamizadas essencialmente no projeto “Ted Talks”.

8.3.5. Artes Performativas (2º ciclo)

A disciplina de Artes Performativas desenvolve a capacidade do aluno para comunicar e interpretar significados veiculados pelas linguagens das artes, promovendo a sensibilidade estética e o desenvolvimento emocional, valorizando a expressão individual e coletiva e a criação enquanto processo.

8.3.6. Formação Cívica

A área extracurricular de Formação Cívica é lecionada pelo Diretor de Turma e trabalha a capacidade de conhecer, valorizar e respeitar os outros e o mundo, procurando uma harmonização entre direitos, interesses, necessidades e identidades individuais e coletivas. O desenvolvimento desta competência implica, ainda, a capacidade de participar de forma eficaz e construtiva em diferentes contextos relacionais, cooperando com os outros, exercendo direitos e deveres de forma crítica, responsável e solidária e resolvendo conflitos quando necessário, num quadro de defesa dos valores democráticos que garantem a vida em comum.

A nível de formação transversal, implica o  desenvolvimento pessoal e social, o desenvolvimento da autonomia, as competências de investigação, a literacia digital e o domínio do Português.

8.3.7. Coro (a implementar de forma opcional nos 2º e 3º ciclos)

A prática da música de conjunto como o coro é de vital importância, na medida em que contribui para a aquisição de competências como a sociabilidade, a partilha de um projeto comum e a colocação do indivíduo ao serviço do coletivo.

A disciplina de Coro pretende, deste modo, proporcionar aos alunos do Ensino Básico o contacto com o repertório da música coral, numa experiência vocal, expressiva e criativa, que marcará o seu desenvolvimento.

8.3.8. Dança (a implementar de forma opcional no 3º ciclo)

Esta disciplina pretende estimular a capacidade de relacionar harmoniosamente o corpo com o espaço numa perspetiva pessoal e interpessoal, adotando estilos de vida saudáveis e ambientalmente responsáveis.

Esta competência implica a apropriação de conhecimentos, habilidades técnicas e atitudes relacionados com a atividade física e com a promoção da qualidade de vida.

8.3.9. Matemática extra (8º e 9º anos)

Esta disciplina serve de complemento e funciona em articulação com a componente curricular com o objetivo não só de consolidar aprendizagens bem como otimizar desempenhos. Fundamenta-se na capacidade de reconhecer e interpretar problemas que surjam em diferentes âmbitos (familiares, sociais ou académicos), de os traduzir em linguagem e contextos matemáticos e de os resolver, adotando procedimentos adequados. Esta competência implica, também, a capacidade de interpretar, formular e comunicar os resultados, bem como uma atitude positiva, baseada no respeito pela verdade, na vontade de encontrar argumentos e na avaliação da respetiva validade.

8.4. Academia João Paulo II

O Colégio João Paulo II, através da sua Academia, proporciona aos seus alunos um vasto leque de atividades extracurriculares. A frequência destas atividades, dependendo das escolhas, permitirá, aos alunos inscritos, o desenvolvimento de algumas competências adquiridas a nível cognitivo e/ou a diversificação de competências, contribuindo para a construção de um currículo diferenciado e personalizado. A promoção e desenvolvimento de competências ao nível do relacionamento interpessoal também é uma das metas a alcançar.

A Academia contempla várias escolas: escola das artes (pintura, teatro, hip hop locking, ballet clássico, dança jazz, instrumentos), escola de desporto (pré-karaté, karaté, prétaekwondo, taekwondo, cross-fit, pré-ginástica, ginástica, iniciação à canoagem, xadrez, natação, ropeskipping, desporto base, multidesportos, andebol, futsal, equitação), escola de línguas (mandarim, alemão, espanhol, russo, italiano), escola de pais e avós (danças de salão e afro latinas, zumba fitness, multidesportos, desporto sénior, mandarim), escola do ser (catequese), e escola do saber (informáticos de click e meio, robótica, clube de ciências, prolongamento acompanhado).

 

9. BIBLIOTECA

Estimular a leitura, aprender a gostar de ler!

A Biblioteca é entendida como um recurso fundamental para o ensino e para a aprendizagem, estimulando o desenvolvimento curricular, onde os alunos experimentam um clima de estudo e aprendizagem individual, com liberdade, respeito e descontração.

É um espaço de acesso livre, com instalações amplas, confortáveis e bem iluminadas, com uma localização privilegiada no Colégio, em articulação directa com o exterior e equipada com novas tecnologias de comunicação e informação e acesso à internet.

A Biblioteca e o Centro de Recursos do Colégio foram concebidos para envolver os alunos na prática da leitura, usando estratégias diversificadas para promover as literacias da informação, tecnológica e digital. Está também vocacionada para apoiar as atividades livres de leitura, pesquisa, estudo e execução de trabalhos escolares, realizadas pelos alunos fora do horário letivo e dos contextos formais de aprendizagem, quer recorrendo à vasta bibliografia existente, quer com recurso a ferramentas das novas tecnologias, sendo cada vez mais um local de trabalho de alunos e professores.

Além de títulos de ficção, poesia, teatro, ciência, a biblioteca dispõe de banda desenhada e de periódicos, de jogos didáticos, bem como de outros materiais em suportes vídeo. Os recursos da biblioteca são utilizados regularmente para as atividades letivas nas salas de aula. O Centro de Recursos tem ainda um papel importante na organização de colóquios e conferências abertas aos pais e em ações de formação de professores.

 

10. ACOMPANHAMENTO TUTORIAL

Fomenta-se no Colégio um ambiente que procura transmitir segurança, apoio, afetividade, respeito por cada um, na sua individualidade, e disponibilidade para ouvir e agir com firmeza e coerência no atendimento a toda a Comunidade Educativa.

Cada aluno é uma pessoa com “Nome” e caraterísticas próprias e os pais sabem que encontram na Comunidade Escolar alguém que conhece o seu filho e está pronto, diariamente, a dar-lhe as informações necessárias, elemento essencial para consolidar as bases de colaboração e entendimento entre a família e a escola.

Uma relação de abertura e de diálogo cria uma confiança progressiva na Direção, no corpo docente e nos funcionários que diariamente recebem os alunos e partilham com os pais uma parte da educação dos filhos.

Aliado a isto, o Colégio proporciona um acompanhamento tutorial individual sempre que o Conselho de Turma considere necessário. A tutoria é uma modalidade de apoio pedagógico transdisciplinar destinada, essencialmente, aos alunos do Ensino Básico. Esta modalidade destina-se a situações de desajustamento relacional, emocional, social e de prérequisitos insuficientemente consolidados em anos letivos anteriores.

Os seus objetivos são: desenvolver medidas de apoio aos alunos, promover a articulação das atividades escolares com outras atividades formativas e promover a articulação  com  a  família,  a Comunidade Escolar e o  Serviço  de  Psicologia  e  Orientação.

 

11. SERVIÇO DE PSICOLOGIA E ORIENTAÇÃO VOCACIONAL

O Serviço de Psicologia e Orientação Vocacional do Colégio João Paulo II é um espaço de apoio que orienta, aconselha e estimula a integração sócio-educativa e bem-estar dos alunos. Atua sobre o acompanhamento ao nível da adaptação/integração escolar, da aprendizagem, do comportamento/atitude, da socialização/relacionamento interpessoal e da orientação vocacional, contribuindo para o desenvolvimento integral dos alunos e para a construção da sua identidade pessoal.

Este Serviço integra uma psicóloga com formação especializada que colabora diretamente com os professores e as famílias.

Áreas de intervenção/ atividades:

  • Realizar avaliação psicológica ao nível das dificuldades de aprendizagem e problemas socioemocionais.

  • Intervir ao nível do acompanhamento psicopedagógico para superar as necessidades socioeducativas manifestadas.

  • Promover/implementar programas nas áreas sócioemocionais e das dificuldades de aprendizagem, entre outros.

  • Colaborar na implementação de Programas Educativos Individuais e no desenvolvimento de estratégias que promovam o sucesso escolar dos alunos.

  • Orientação Vocacional (9º ano e Secundário).

  • Programa de Métodos de Estudo.

  • Participação em reuniões de Conselho de Turma do Colégio.

  • Aconselhar e orientar os Encarregados de Educação no sentido de promover estratégias de atuação/educação conjuntas.

  • Fomentar ações de formação para a comunidade educativa na área psicopedagógica.

 

12. O PERFIL DO EDUCADOR DO COLÉGIO JOÃO PAULO II

O educador/professor do Colégio João Paulo II deve promover uma educação integral articulando a formação da inteligência, da consciência e da vontade. Deve visar, igualmente, o crescimento harmonioso do educando e a sua preparação para a vida.

O educador/Professor do Colégio João Paulo II deve praticar uma pedagogia da presença e estar próximo do aluno, dentro e fora da sala de aula, através da promoção de um bom relacionamento, prevenindo comportamentos inadequados. Deve também acolher e tratar todos da mesma maneira, sem distinção de classe, etnia ou religião, tendo como fundamento e princípio o respeito por cada pessoa. Por fim, deve assumir-se como modelo de comportamento, sabendo que é o exemplo que dá sentido às palavras.

O educador/professor do Colégio João Paulo II deve integrar uma pedagogia familiar a partir do fomento de um espírito de compreensão, aceitação mútua, simplicidade e modéstia. O educador/professor do Colégio João Paulo II deve acreditar numa pedagogia do trabalho e da persistência, desenvolvendo um trabalho disciplinado de autoformação, que promova o seu desenvolvimento pessoal e profissional. Através da valorização do trabalho em equipa e do diálogo interdisciplinar, deve participar nas tarefas da comunidade educativa, com empenho e dedicação.

O educador/professor do Colégio João Paulo II deve orientar-se por uma pedagogia da motivação e da competência profissional, sabendo aceitar e reconhecer as dificuldades diárias e transformá-las em desafios de superação pessoal, partilhando com os colegas as próprias incertezas e dificuldades, mostrando disponibilidade para aprender com os outros. Deve ainda estar aberto à inovação e participar ativamente nas atividades de formação contínua, a nível científico, pedagógico, pessoal, social e religioso.

 

13. O PERFIL DO ALUNO DO COLÉGIO JOÃO PAULO II

Identificando-se como um colégio católico de formação humanista, fomentamos no Colégio um processo educativo que valoriza o respeito pela identidade individual e o reconhecimento e aceitação das diferenças que nos caraterizam. Acreditamos, contudo, ser possível delinear um perfil de alunos a partir dos valores e princípios que orientam o nosso Projecto Educativo.

Pretendemos que o aluno do Colégio João Paulo II seja, em geral:

  • Responsável e respeitador da heterogeneidade socioeconómica que carateriza as nossas sociedades;

  • Criativo, empreendedor, organizado e com iniciativa própria;

  • Flexível e facilmente adaptável a novas situações;

  • Autónomo e competitivo, mas solidário e com espírito de grupo;

  • Crítico, mas tolerante, compreendendo o sentido ético na sua vida quotidiana, em termos de valores individuais e coletivos;

  • Sensível aos problemas sociais e ambientais, sendo promotor da defesa dos direitos humanos;

  • Promotor da cultura e da aprendizagem ao longo da vida.

 

14. AVALIAÇÃO UMA QUESTÃO DE QUALIDADE

Tem sido opção do Colégio João Paulo II pautar o seu desempenho por termos de referência, não nos limitando a pretender ficar entre as melhores escolas dos Rankings nacionais que têm sido divulgados durante os últimos anos, sabido que estes nem sempre traduzem a excelência de um processo pedagógico, mas se centram essencialmente no resultado dos exames.

A nossa ambição é valorizar a dimensão humana e uma formação equilibrada e globalizante.

Com este intuito, fomentamos um diálogo contínuo entre Professores, Pais e alunos através do qual procuramos estabelecer consensos e atingir a excelência educativa do Colégio.

 

15. METAS A ALCANÇAR

Face ao diagnóstico traçado e considerando os princípios educativos enunciados, pretende-se com este projeto atingir as metas globais que a seguir se discriminam:

  • Valorizar a Colégio enquanto instituição plural, multicultural e inclusiva.

  • Desenvolver o currículo escolar tendo por objetivos prioritários a melhoria das experiências educativas dinamizadas e o incremento da aprendizagem dos alunos.

  • Acompanhar de forma eficaz o percurso escolar dos alunos, na perspetiva de promoção da qualidade educativa e no adequado enquadramento educativo e curricular, em consonância com os seus interesses e necessidades, de forma a assegurar o cumprimento, com sucesso, do percurso escolar educativo.

  • Promover o desenvolvimento integral do aluno através da elaboração de um Regulamento Interno, de um Projeto Educativo e de um Projeto Curricular de Escola com uma identidade comum e que possam assegurar um percurso de excelência.

    |Documento aprovado pela Administração da ASDPESO, em 23 de julho de 2015|